Como emagreci 4kg em 10 dias.

Minha rotina!!

Olá gente linda.Hoje eu vim falar para vocês sobre a minha busca pelo emagrecimento.

Eu sou uma mulher de 33 anos, tenho 1,67 de altura e segundo analises de IMC eu estava com 8 kilos a mais do que deveria, pesando 71,500gr. E meu percentual de gordura estava alto segundo exame de bioimpedância,neste exato momento que escrevo não consigo me lembrar quanto, desculpem.

Sendo assim, após tentar inúmeras vezes fazer exercícios em casa, HIT, Q48, mas por pura falta de foco, eu não consegui levar os desafios adiante e acabei parando.Com isso também veio as crises de ansiedade, onde eu estava compensando todos os sintomas, descontando na comida, principalmente nos doces.

Fora isso eu sou uma pessoa que possui alguns problemas no joelho, como condromalacia, fissuras na patela, cisto na parte posterior do joelho, e em consulta com ortopedista o mesmo me sugeriu que eu não engordasse e que eu precisava fortalecer os músculos das minhas coxas, pernas e quadril, para que eles fortalecidos ajudassem a suportar o peso do meu corpo, já que por causa do peso e do enfraquecimento,eu sentia muitas dores.

Devido a isso, após um trabalho mental de aproximadamente um mês,resolvi entrar na academia já que eu não possuo foco para treinar em casa e então comecei.

Alimentação e Treino

A quase um mês eu comecei uma dieta, a base de verduras, legumes e proteína e claro muita aeróbica e musculação.

Café da Manhã:

  • geralmente uma tapioca ou crepioca, ou 2 ovos mexidos
  • suco natural de alguma fruta ( de preferência sem açúcar)

Almoço:

  • Filé de frango, ou ovos mexidos , ou peixe
  • Salada de alface com pepinos, cenoura, tomate
  • Suco de fruta natural

Lanche da tarde:

  • Meio abacate, ou uma fruta como maça, pera e etc

Janta:

  • Proteína como frango, ou peixe ou carne vermelha magra
  • Salada de alface
  • Suco de fruta natural

IMPORTANTE!

Esqueci de citar no vídeo abaixo, mas aliado a isso também estou tomando Chá de Hibisco e tem me ajudado muito nesse processo, contra a retenção de liquido e inchaço abdominal.

Treinos:

Eu ainda não tenho um treino pré-determinado, pois ainda não fiz a avaliação física na academia, entretanto estou me focando neste princípio em:

Treinos para fortalecer os meus joelhos.

Estou fazendo treinos principalmente focados para as coxas, quadris e bumbum.

Iniciei meus treinos dia 08/01/2019. Quando eu gravei o vídeo que vou deixar postado logo abaixo, eu havia perdido 2 kilos +3cm de circunferência abdominal isso num intervalo de 10 dias. O que para mim foi muita coisa.

No dia 26/01/2019 voltei a me pesar e eu chocada percebi que havia perdido 4,300gr , sendo então meu peso está em 67,200gr.

60 Dicas Para Emagrecer – Perder Peso Com Saúde

É PRECISO SER PERSISTENTE para ter uma alimentação sempre mais saudável

O excesso de peso deve ser encarado não como um problema essencialmente estético, mas sim como uma questão de saúde pessoal. Além dos próprios malefícios causados pelo excesso de gordura corporal, o indivíduo com excesso de peso também se vê frequentemente exposto a outros problemas de saúde, pois o sobrepeso e a obesidade estão frequentemente associados a uma dieta pouco saudável e ao sedentarismo.

Como se isso não fosse suficiente, algumas pessoas, influenciadas por padrões irreais de beleza, acabam procurando atalhos para conseguir perder peso, apelando para dietas da moda, que frequentemente são prejudiciais à saúde, ou para o uso substâncias químicas, muitas vezes sem a ajuda de um profissional de saúde.

O objetivo deste artigo não é apresentar fórmulas milagrosas para perder peso ou ensinar dicas secretas que farão você emagrecer rapidamente e sem esforço. Isso não existe. O objetivo do texto é mostrar que a implementação de pequenas mudanças de hábitos alimentares e de estilo de vida podem ter grande impacto a médio/longo prazo no controle do peso corporal ideal.

60 DICAS PARA MANTER UM PESO SAUDÁVEL

O processo de perda de peso pode ser resumido a simples diferença entre a quantidade de calorias que você ingere por dia menos a quantidade de calorias que o seu metabolismo queima diariamente. Ou seja, se você ao longo de vários dias ingere mais calorias do que queima, você vai engordar. Por outro lado, se o seu consumo diário de calorias é menor do que a quantidade de calorias que o seu corpo queima, você irá emagrecer. Se a ingestão e a queima de calorias se equivalerem, o seu peso ficará mais ou menos estável ao longo das semanas.

Portanto, podemos dividir as nossas dicas em 2 grupos:

  • Dicas para consumir menos calorias ao longo do dia.
  • Dicas para aumentar a sua queima de calorias ao longo do dia.

DICAS PARA CONSUMIR MENOS CALORIAS

1- Evite o consumo de refrigerantes com açúcar. Uma única lata de Cola-Cola possui 35 gramas de açúcar, o que fornece 139 kcal. Só como comparação, 35 gramas de açúcar são 8 a 10 colheres de chá de açúcar. Já 139 kcal é o gasto médio de uma caminhada de 40 minutos. Se você consome mais do que uma simples lata de Coca-Cola por dia, o simples fato de interromper esse consumo, com certeza fará você perder alguns bons quilos em poucas semanas. Os refrigerantes dietéticos podem não ser uma bebida saudável, mas são muito melhores que os refrigerantes não-dietéticos em relação ao consumo de açúcar e calorias.

2- Não são só os refrigerantes que contêm excesso de açúcar. Antes de comprar uma bebida, veja a quantidade de açúcar e calorias da mesma. Bebidas energéticas e produtos voltados para a hidratação durante atividade física, tais como Gatorade e Powerade, também possuem excesso de açúcar. Uma garrafa de Gatorate, por exemplo, tem 30 gramas de açúcar ou cerca de 8 colheres de chá de açúcar.

3- Não se deixe enganar por produtos industrializados que são chamados naturais. Muitas marcas de sucos em caixa ou garrafa, que se dizem feitos com 100% de fruta, na verdade adicionam açúcar para melhorar o sabor. O fato de um suco de laranja ser feito com laranja de verdade não significa que o fabricante não possa ter adicionado açúcar à sua fórmula. Veja sempre as referências nutricionais no verso. Se tiver adição de açúcar, evite, pois a fruta por si só já é um alimento rico em carboidratos.

4- Na hora da refeição, nunca encha o prato. Coloque menos comida do que você acha necessário. Na hora da fome, a nossa capacidade de estimar a quantidade necessária de comida fica comprometida e, muitas vezes, comemos mais do que precisamos apenas para não deixar sobrar comida no prato.

5- Seguindo a mesma lógica do tópico anterior, utilize pratos menores. Um prato pequeno cheio pode passar a sensação de que há a quantidade ideal de comida melhor do que um prato grande vazio.

6– Não sinta-se obrigado a terminar o prato sempre. Se já está satisfeito, pare de comer mesmo que ainda haja comida no prato.

7- Coma apenas em um local da casa, como por exemplo, na sala ou na cozinha. Isso pode quebrar o hábito de comer em certos locais da casa fora das horas de refeições, como no escritório, na cama, em frente à TV, etc.

8- Crie um sistema de recompensas ao final do dia ou da semana após ter conseguido seguir uma dieta com menos calorias. Recompensas pode ser qualquer coisa que te faça sentir bem, seja ir ao shopping, cortar o cabelo, fazer as unhas, alugar um filme, receber massagens, ter relações sexuais, etc. A colaboração dos familiares é muito importante neste sistema. A recompensa não deve ser pela perda do peso, mas sim por melhores hábitos. Obs: nunca use comida como recompensa.

9- Descubra que sentimentos ou atividades disparam mais frequentemente o gatilho da vontade de comer. Tente ter controle sobre essas situações. Se possível, elimine-as

10- Veja quais são os alimentos hipercalóricos você mais consome. Pare de comprá-los. Se você os tiver em casa, torna-se quase impossível não consumi-los. O melhor jeito de não comer algo com muitas calorias e não ter acesso fácil ao mesmo.

11- Crie um diário ou um blog sobre a sua dieta. Escreva diariamente sobre os sucessos e os insucessos. Procure aprender com os erros dos dias anteriores.

12- Após cada garfada, tome um gole de água. Isso fará com que o estômago fique cheio mais rapidamente, reduzindo a quantidade de comida necessária para satisfazê-lo. Quando o estômago enche-se, o corpo libera neurotransmissores responsáveis pela sensação de saciedade.

13- Coma bem devagar, mastigue bem a comida e faça pequenas pausas durante a refeição. Dê tempo aos mecanismos de saciedade do corpo se ativarem.

14- Verduras e legumes não só são saudáveis, como têm poucas calorias. Se você come uma boa salada durante a refeição, estará ocupando espaço no estômago com um alimento que fornece poucas calorias. Coma a salada antes de preparar o prato principal ou reserve pelo menos 50% do espaço do prato principal para verduras e legumes.

15- Não adianta comer salada se você vai enchê-la de molhos, principalmente aqueles à base de maionese e queijos, que são hipercalóricos.

16- Faça um intervalo maior entre a comida e a sobremesa. Veja se você realmente precisa dela ou se o doce é apenas um hábito ou uma forma de recompensa.

17- Escove os dentes assim que terminar de comer, isso fará você pensar duas vezes antes de optar por comer uma sobremesa.

18- Combata o tédio com atividades, não com comida. Tente beber um bom copo de água antes de beliscar algum guloseima, para ver se a vontade de comer passa.

19- O azeite é um tipo de gordura saudável, mas ele tem muitas calorias. Se o objetivo for perder peso, encher a comida de azeite não vai ajudar. Use-o com parcimônia.

20- Evite fritar os alimentos que podem ser assados. Isso reduz drasticamente a quantidade de calorias do alimento.

21- Evite alimentos empanados, à parmigiana, gratinados, molhos ricos em maionese, molhos de quatro queijos, frituras ou qualquer outro alimento rico em gorduras, pois estes costumam ser hipercalóricos.

22- Frango assado é uma boa opção, mas ele deve ser consumido sem a pele.

23- Peixes são as melhores opções de carne.

24- Abula fast-food da sua dieta. São alimentos nutricionalmente pobres e ricos em calorias.

25- Durma, pelo menos, 7 a 8 horas por dia. Nosso organismo gasta mais calorias quando estamos dormindo em sono profundo do que quando estamos apenas deitados, seja lendo ou vendo TV. Quem dorme pouco tem maior risco de engordar.

26- Peça ajuda a um nutricionista para que ele prepare uma dieta com a quantidade ideal de calorias para você.

27- Na hora das compras, se houver na prateleira do supermercado mais de um produtos similar, veja nas informações nutricionais qual é a opção com menos calorias.

28- Nunca compre um produto sem antes consultar as informações nutricionais, principalmente a quantidade de calorias do alimento. Com o tempo, você vai aprender a identificar os alimentos mais adequados para perder peso ou para mantê-lo saudável.

29- Entenda que a reeducação alimentar é muito superior a qualquer dieta da moda. Você pode demorar mais tempo para chegar ao peso desejado, mas com certeza terá mais facilidade em mater o peso desejado a longo prazo.

30- Na hora de comprar laticínios, procure sempre pelas versões desnatadas, lights ou magras. Isso serve para iogurtes, leite, queijos, etc.

31- Se você deseja comer sorvete, picolé é uma opção melhor que os sorvetes de caixa.

32- Alimentos integrais são mais saudáveis, possuem mais fibras e são menos calóricos. As fibras ajudam a induzir a sensação de saciedade.

33- Bebidas alcoólicas são hipercalóricas. Quanto maior for o teor de álcool, mais calorias a bebida contém.

34- Evite comprar refeições prontas nos supermercados. Além de serem hipercalóricas, elas costumam ter grande quantidade de sal.

35- Não é preciso abolir totalmente nenhum tipo de comida. Se você não vive sem pizza no fim de semana, faça o cálculo das calorias que você pode consumir ao longo do dia. Você pode jantar uma pizza no Sábado, contanto que tenha refeições mais lights ao longo do dia. É importante evitar sabores com muita gordura e calorias, como quatro queijos ou bacon. Lembre-se que cada fatia de pizza pode ter entre 200 e 300 kcal. Quanto menos gordurosa for a pizza, mais fatias você poderá consumir.

36- Perder peso é muito mais fácil do que manter o peso perdido. Para manter um peso saudável você precisa mudar hábitos de vida e de alimentação, senão vai ficar sofrendo o chamado efeito sanfona, alternando períodos em que engorda e emagrece. Não adianta fazer dieta se essa dieta não lhe ensinar a comer melhor para o resto da sua vida.

DICAS PARA QUEIMAR MAIS CALORIAS

37- Não pule o café da manhã. Quando estamos em jejum nosso metabolismo desacelera e o corpo passa a consumir não só gordura, mas também massa muscular. A redução do metabolismo acaba fazendo com que as calorias não consumidas no café da manhã tenham pouca efeito na perda de peso. É melhor consumir um café da manhã saudável, com frutas, pão ou cereal integral e queijo magro do que ficar em jejum à espera da hora do almoço.

38- Não faça longos períodos de jejum durante o dia. Evite ter fome. É melhor comer 5 ou 6 pequenas refeições ao longo do dia, com poucas horas de intervalo, do que 2 ou 3 grandes refeições espaçadas. Grandes intervalos entre as refeições desaceleram o metabolismo e aumentam a liberação de insulina na hora de comer, dois fatores que impedem o paciente de perder peso. Obviamente, você não pode consumir alimentos hipercalóricos nessas refeições ao longo do dia. Faça uma pequena refeição a cada 4 horas. Deixe no seu bolso ou bolsa barras de cereais ou bolachas de sal de baixa caloria.

39- Um grande erro das pessoas que tentam emagrecer é achar que é fácil fazê-lo apenas reduzindo a ingestão de calorias. O aumento do gasto calórico diário através de exercícios torna a perda de peso muito mais fácil. Do mesmo modo que uma alimentação correta é uma questão de hábito, praticar exercícios também é.

40- Os exercícios físicos queimam calorias não só no momento do próprio exercício, mas também por várias horas depois.

41- Uma pessoa que se exercita com regularidade queima mais calorias quando em repouso do que uma pessoa sedentária. Mesmo dormindo, o metabolismo de quem se exercita é mais acelerado do que o do sedentário.

42- Tanto exercícios aeróbicos quanto musculação ajudam a perder peso.

43- Um quilo de músculo queima 2,5 vezes mais calorias que 1 kg de gordura quando em repouso. Quando ganhamos massa muscular, estamos aumentando o nosso consumo basal de calorias. Até 75% das calorias consumidas durante um dia é feita em repouso, através do metabolismo basal do nosso organismo, portanto, quanto mais massa muscular tivermos, mais calorias conseguiremos queimar, mesmo dormindo ou vendo TV deitado no sofá.

44- Se você não tem problemas cardiovasculares ou osteoarticulares, dê preferência a exercícios aeróbicos mais intensos para perder muitas calorias extras no dia. Uma aula de spinning, por exemplo, pode fazer você perder de 500 a 800 calorias a mais em um único dia. Isso sem contar com os benefícios cardiovasculares de se ter uma boa resistência aeróbica.

45- Se tiver tempo, tente fazer 30 minutos de exercícios aeróbicos e depois mais 30 minutos de musculação. A frequência ideal é 4 a 5 vezes por semana.

46- Qualquer grau de exercício é melhor do que nada, porém, exercícios aeróbicos com menos de 20 minutos de duração não são tão eficientes para queimar a gordura. Nos primeiros minutos queimamos apenas as reservas de açúcar. Para chegar às reservas de gordura, são necessários, pelo menos, 20 a 25 minutos de exercícios ininterruptos.

47- Se você não consegue ou não pode correr, ande. Caminhar 30 minutos diariamente é suficiente.

48- O ideal durante uma atividade física é manter a frequência cardíaca elevada de modo contínuo. Andar e parar, andar e parar, como algumas pessoas fazem no dia a dia do trabalho não funciona tão bem quanto uma caminhada ininterrupta de meia hora.

49- Se for possível, vá para o trabalho de bicicleta. Deixe o carro em casa. A maioria das grandes do mundo tem construído ciclovias para que a sua população torne-se mais saudável.

50- Se deixar o carro em casa é impraticável, tente estacioná-lo mais longe então. Ande um pouco até chegar ao trabalho.

51- Troque o elevador pelas escadas. Isso ajuda a emagrecer e ainda fortalece os seus membros inferiores.

52- Musculação pode ser feita em qualquer idade, desde que acompanhada por profissional habilitado. Idosos não só podem como devem exercitar os seus músculos.

53- Quanto mais velha a pessoa fica, mais importante se torna a musculação para evitar a redução do gasto calórico basal com a queda natural do metabolismo.

54- Fazer dezenas de repetições de exercícios abdominais não fará sua barriga sumir se você não emagrecer. Você pode até criar músculos abdominais, mas, como a gordura é mais superficial, eles ficarão escondidos. A barriga desaparece fazendo exercícios aeróbicos e musculação em geral.

55- Durante a musculação, trabalhe grandes grupamentos musculares, como peito, costas e coxas, pois, por serem músculos maiores e mais fáceis de se desenvolver, eles farão você perder peso mais rapidamente.

56- Se você não suporta correr ou fazer musculação, existem várias alternativas, tais como esportes em grupo (futebol, basquete, vôlei…), dança, aulas de aeróbica, canoagem, montanhismo, escaladas, fazer trilhas, ioga, pilates, etc. Uma hora de ioga, por exemplo, pode ajudar a queimar até 350 kcal.

57- Natação é um excelente exercício para emagrecer, pois ao mesmo tempo é aeróbico e estimula o desenvolvimento de músculos.

58- Exercícios de manhã dão resultados melhores que ao final do dia, quando você já está cansado.

59- Andar de bicicleta é outra opção excelente e pode ser feita em família. Fortalece os músculos e é uma atividade aeróbica.

60- Qualquer atividade física é melhor do que nenhuma atividade. Se você não está habituado(a) a fazer exercícios, comece devagar. Procure por atividades que não sejam penosas. Emagrecer deve ser um objetivo a médio/longo prazo. Se você não gosta de se exercitar e ainda procura ter resultados imediatos, isso é o primeiro passo para desistir precocemente.

Fonte: mdsaúde

Benefícios do Chá de Cavalinha ✅

Olá gente linda.Estou eu aqui navegando na internet, pois estou com um problema. Ultimamente, tenho sofrido muito com a retenção de líquidos, a famosa pochete, EMAGRECER, e eu quero acabar com isso definitivamente, mas como?

Sabemos que a coisa mais difícil no mundo é manter a saúde do corpo, em tempos de muitos alimentos industrializados, que muitas vezes fazem muito mal para nosso organismo.

Pasmem, há alguns meses eu comprei alguns chás diuréticos como chá de hibisco e chá de cavalinha.O chá de cavalinha eu não sabia para que servia, suas propriedades, entretanto na empolgação eu comprei, enfiei as ervas no armário da cozinha e me esqueci totalmente deles. Voltando ao meu probleminha, pesquisando na internet sobre o saquinho que estava esquecido no armário, eu descobri a quantidade de benefícios desse chá, e eu quero compartilhar aqui com vocês. Eu vou me propor um desafio!!. Tomar esse chá e ver os resultados. Logo mais postarei os resultados.

CHA DE CAVALINHA

Segue aqui os benefícios da chá, e quem quiser fazer esse desafio comigo, bora lá, depois me contem!!

Sobre:

A cavalinha é uma planta medicinal originária das áreas pantanosas de quase todo o Brasil. Ela também é conhecida pelos nomes de cavalinha-gigante, erva-canudo, erva-carnuda e rabo-de-cavalo.

Benefícios:

1. Combate a retenção de líquido

A retenção de líquido é uma condição caracterizada pelo acúmulo de água no organismo, que causa inchaço no corpo. O chá de cavalinha ajuda a combater o problema porque promove a eliminação desse líquido em excesso através da urina, graças à sua propriedade diurética.

Entretanto, ao usar a bebida é importante tomar bastante água como forma de evitar uma desidratação, já que estará estimulando o corpo a eliminar água.

2. Aceleração do metabolismo

A bebida pode ser utilizada como auxiliar em dietas para emagrecer graças ao seu efeito de aceleração do metabolismo. Quando o metabolismo funciona de maneira mais rápida, o processo de queima de calorias e gorduras torna-se mais eficiente.

Isso é importante para perder peso devido ao fato de que para emagrecer é necessário queimar uma quantidade de calorias maior do que a quantia consumida.

Entretanto, não dá para confiar somente no consumo do chá de cavalinha para eliminar os quilinhos em excesso. Ele pode dar uma forcinha, porém, para alcançar tal objetivo ainda é necessário seguir uma dieta equilibrada, nutritiva, controlada e saudável, além de praticar atividades físicas com regularidade.

3. Pele

A cavalinha possui propriedade adstringente, ou seja, auxilia na redução da oleosidade da pele e combate e previne o aparecimento de espinhas. A planta também colabora com a elasticidade da pele e combate a flacidez.

A erva esmagada pode ser aplicada na pele para ajudar no tratamento de feridas, doenças na pele, queimaduras e frieiras.

4. Unhas e cabelos

A planta medicinal ainda está associada aos benefícios de fortalecimento e crescimento das unhas e dos cabelos. Misturar duas colheres de chá da erva seca com um copo de água e mergulhar as unhas dentro da mistura é uma forma de tratar unhas frágeis e quebradiças.

Estudos mostraram que a sílica presente na cavalinha pode auxiliar a saúde dos cabelos e beneficiar casos de queda capilar e pontas duplas. Acredita-se ainda que tomar o chá da planta e usar shampoos feitos à base do extrato de cavalinha ajuda a rejuvenescer, nutrir, fortalecer e dar brilhos aos cabelos que sofrem com caspa.

5. Ação antioxidante

Um estudo publicado no Journal of Medicinal Food (Jornal da Medicina Alimentar, tradução livre) no ano de 2010 classificou a cavalinha como uma fonte natural de antioxidantes. A ação antioxidante é importante para o organismo humano porque combate a ação dos radicais livres, substâncias malignas que causam doenças como o câncer e promovem o envelhecimento.

6. Propriedade anti-inflamatória

Outra pesquisa, dessa vez publicada em uma edição de 2004 da publicação Pharmacal Research (Pesquisa da Área da Farmácia, tradução livre) apresentou as propriedades anti-inflamatórias da planta medicinal em ratinhos, que auxiliou a redução de inchaço nos bichinhos em 30%.

A ação anti-inflamatória da cavalinha está associada ao alívio da dor e auxílio à diminuição ou prevenção do sangramento causados por hemorroidas.

7. Atividade antimicrobiana

Um estudo de 2006 identificou que a cavalinha possui um óleo essencial que comporta 25 componentes que fornecem ação antimicrobiana contra algumas variedades de germes e fungos.

Sua ação antimicrobiana, ao lado de seu efeito anti-inflamatório, como falamos no tópico acima, também pode auxiliar em relação à irritação e eliminação do pus causados por furúnculos, carbúnculos (infecção de pele de origem bacteriana, que geralmente atinge a nuca e as costas) e feridas. Para isso, é necessário utilizar a cavalinha em compressas e pomadas.

8. Memória e cognição

Pesquisadores brasileiros que fizeram um experimento com ratos descobriram que o chá de cavalinha pode ajudar a melhorar a memória e a cognição tanto a curto prazo quanto a longo prazo. Acredita-se que o efeito seja possível por conta da ação antioxidante da planta medicinal.

9. Osteoporose

Uma mistura de cálcio com cavalinha pode auxiliar em relação à densidade óssea. A mistura já foi utilizada na Itália para prevenir fraturas melhorar o fortalecimento dos ossos.

Acredita-se que o efeito esteja associado com o alto teor de silício encontrado na planta. O consumo do composto por meio de alimentos já foi relacionado ao efeito de aumento da densidade mineral dos ossos em homens e mulheres na fase da pré-menopausa.

10. Bronquite, tosse, resfriado e gripe

Tomar o chá de cavalinha pode auxiliar a tratar problemas como bronquite, tosse seca, obstrução nasal e alterações na temperatura do corpo, associadas a gripes e resfriados.

Acredita-se que inalar o vapor da bebida pode reduzir a obstrução nasal e que a ingestão do chá de cavalinha duas a três vezes por dia contribui com o tratamento da tosse e outros problemas respiratórios.

11. Amigdalite, gengivite e feridas bucais

Um enxaguante bucal feito com chá de cavalinha pode auxiliar o tratamento de amígdalas inflamadas, sangramentos nas gengivas e feridas bucais. A indicação é fazer o gargarejo com o enxaguante bucal durante um a três minutos.

Receita de chá de cavalinha

Ingredientes: 

  • 2 colheres de sopa de cavalinha;
  • 500 ml de água.

Modo de preparo:

  1. Colocar a cavalinha dentro de um recipiente;
  2. Ferver a água;
  3. Após, transferir a água fervente para o recipiente da cavalinha;
  4. Deixar abafado por cinco minutos. Coar e servir-se.

Recomenda-se consumir o chá ao longo do dia. A quantidade diária recomendada do chá é de duas a três xícaras.

Cuidados com o chá de cavalinha

A bebida não deve ser consumida por mulheres grávidas ou que estejam em processo de amamentação de seus bebês, crianças e pessoas que sofrem com pressão baixa, deficiência de vitamina B1 e possuem risco de desenvolver deficiência de potássio.

Pessoas com diabetes devem ter cuidado ao tomar o chá de cavalinha e monitorar seus níveis de açúcar no sangue, pois o seu consumo pode favorecer o desenvolvimento de hipoglicemia (taxas baixas de glicose no sangue).

Antes de utilizar a bebida para auxiliar no tratamento de doenças ou emagrecimento, é fundamental consultar o médico de sua confiança para se certificar de que a bebida é adequada para você.

Além disso, é importante não confiar apenas no chá de cavalinha para tratar condições de saúde e seguir todas as indicações do médico em relação ao problema em questão. Caso esteja tomando algum medicamento, questione o seu médico também sobre a possibilidade ou não de interação da cavalinha com o remédio.

O uso da cavalinha deve ser a curto prazo e durar até dois meses. Ao utilizar um suplemento à sabe da planta, recomenda-se fazer uma pausa de uma semana após um mês de uso, antes de retornar ao consumo.